curiosidades sobre a água!
curiosidades sobre a água!

POR QUE A ÁGUA FICA VERDE?

     A água fica verde devido ao desenvolvimento de algas. O problema das algas verdes é tão comum e constante que o próprio PROCON em seu site, explica: "A água mineral não pode estar exposta a luz solar direta ou fonte luminosa".
     A exposição do produto a essas condições pode acarretar a proliferação de algas alterando a cor da água que se torna amarela ou esverdeada.
    Essas mesmas condições devem ser observadas pelo consumidor no armazenamento do produto em sua residência, pois as algas podem se desenvolver em garrafões lacrados e parcialmente consumidos.
    As algas são organismos do reino vegetal, presentes naturalmente na microbiota das águas minerais naturais. Elas são microscópicas, porém, como todo organismo fotossintético, utiliza a luz solar para produzir nutrientes orgânicos e se reproduzirem. Pela fotossíntese, através da luz solar, produz clorofila, que é a responsável pela alteração da coloração da água.
    Estas algas não são patogênicas, não causam distúrbios no organismo humano, porém seu aparecimento altera as características visuais e organolépticas da água.
Quando ocorre o desenvolvimento de algas em águas minerais envasadas, estes organismos podem se fixar na parede dos garrafões ou canalizações dos bebedouros e liberar na água vários compostos orgânicos e pigmentos, com odor e sabor desagradável, além de causar alterações das características físico-químicas da água e até entupimento de filtros com formação de limo e flocos.

QUAIS OS PRINCIPAIS FATORES QUE PODEM CAUSAR O CRESCIMENTO DE ALGAS EM GARRAFÕES DE ÁGUA MINERAL?

Os principais fatores são:
Minerais:
A presença de sais e alguns compostos orgânicos e inorgânicos presentes em determinadas fontes de águas naturais, podem influenciar consideravelmente no crescimento das algas e outros microorganismos que fazem parte da microbiota natural não patogênica das águas minerais.
 Luz:
É um importante determinante ambiental, pois as algas são organismos fotossintéticos capazes de produzir material orgânico a partir da exposição do garrafão a luz solar direta ou indireta. Algumas algas e bactérias podem crescer em presença de pequena intensidade de luz.
Nutrientes provenientes de produtos de limpeza e desinfecção:
Resíduos de nutrientes presentes nas mangueiras plásticas, conexões e demais componentes do bebedouro proveniente de processos de desinfecção.
Nutrientes provenientes do transporte, estocagem e manuseio dos garrafões:
Formas incorretas no manuseio, transporte e estocagem dos garrafões podem introduzir nutrientes favoráveis a proliferação de algas.                           
Formação de biofilme:
Microbiota bacteriana e de algas podem constituir biofilme de colonização nas superfícies internas da canalização dos bebedouros ou torneirinhas dos mesmos, sendo recomendada a periódica higienização destes bebedouros.                                                                                                     

QUAIS OS CUIDADOS NECESSÁRIOS PARA EVITAR O APARECIMENTO DE ALGAS NOS GARRAFÕES?
 
Os cuidados são:

o Nunca exponha o garrafão ao sol ou claridade excessiva;
o Armazene os garrafões em locais adequados, nunca colocados diretamente no chão e próximo de produtos que possam exalar cheiro, alterando as características da água;
o Lavar bem as mãos antes de manipular o garrafão;
o Antes de abrí-lo, retirar totalmente o lacre e lavá-lo com detergente neutro, tendo o cuidado de retirar por completo seu residual e/ou passar um papel toalha com um pouco de álcool sem perfume, deixando-o evaporar completamente;
o Remover totalmente a tampa antes de virar o garrafão no bebedouro; Higienizar o bebedouro e todos os componentes que entram em contato com a água, como torneiras, mangueiras, conexões e borrachas vedantes a cada troca de garrafão;
o Siga atentamente as instruções presentes no rótulo do garrafão.

POR QUE PODE OCORRER ALTERAÇÃO DE GOSTO NA ÁGUA?

    Vários são os fatores que podem causar alteração de gosto em embalagens retornáveis, como os garrafões de 10 e 20 litros  . É um assunto tão abordado, que até mesmo o PROCON em seu site na internet, na página: http://www.procon.sp.gov.br/alimentos. fala sobre o mesmo.

Segue alguns trechos citados no site:

    " As embalagens plásticas de alimentos e bebidas devem estar distantes de produtos que exalam cheiro forte (material de higiene e limpeza, bombas de gasolina, etc.), pois o plástico, material poroso, absorve odores do ambiente que podem contaminar seu conteúdo. "
 
    " Nunca utilize garrafas vazias de refrigerantes, cervejas e água mineral para guardar outros produtos como, por exemplo: gasolina, detergente, água sanitária, etc. A ingestão acidental desses produtos - especialmente por crianças - pode causar acidentes graves e até fatais, além de contaminar as garrafas plásticas, impedindo o seu reaproveitamento. "
 

Como comprar água mineral?

Ao adquirir esse produto o consumidor deve atentar para as condições de armazenamento do produto, que nunca deve estar próximo a produtos de limpeza, perfumados, ou outros que possam transferir o cheiro a água ou contaminá-la.
Verificar se o produto está intacto e se não há sujidades ou alteração da cor. O produto não pode estar exposto a luz solar direta ou fonte luminosa. A exposição do produto nessas condições pode acarretar a proliferação de algas alterando a cor da água que se torna amarelada ou esverdeada. Essas mesmas condições devem ser observadas pelo consumidor no armazenamento do produto em sua residência.
As alterações podem ocorrer em nossos produtos, caso os mesmos fiquem expostos a diversos fatores que possam interferir em sua qualidade final, desde sua saída da fábrica, até chegar as mãos dos consumidores.
Estamos sempre orientando nossos distribuidores para terem cuidado no transporte, armazenagem incorreta no ponto de venda e exposição inadequada do produto são as causas mais freqüentes dos problemas em produtos alimentícios, que infelizmente, nem sempre a empresa pode controlar.
No caso dos garrafões retornáveis, a utilização incorreta dos vasilhames para acondicionar substâncias que não água mineral, sua exposição a produtos que exalem odor e até mesmo o próprio bebedouro ou bombas que captam a água dos garrafões, podem alterar seu odor e/ou sabor.
Em bebedouros contaminados por algas que podem ser provenientes do próprio ambiente, são inúmeras as substâncias que as algas são capazes de produzir, podendo levar a água a ficar com gosto ou odor de peixe, solvente, combustível e até mesmo medicamento.
As algas necessitam de tempo para produzir essas substâncias em níveis que possam ser sentidas e é por isso que muitas vezes no início do consumo do garrafão não se sente nada e após algum tempo apresenta alterações de odor e/ou gosto. Por isso é muito importante a higienização correta do bebedouro, inclusive tirando a torneirinha e a borracha de vedação para higienização.


POSSO UTILIZAR A EMBALAGEM DE ÁGUA MINERAL PARA ACONDICIONAR OUTROS TIPOS DE PRODUTOS?

Não. O uso das embalagens de água mineral para acondicionamento de outros produtos é totalmente desaconselhável. Os garrafões são de uso exclusivo para água mineral, portanto não coloque nenhuma substancia estranha e nenhum tipo de produto químico.

QUAIS SÃO OS FATORES MAIS COMUNS QUE PODEM CAUSAR ALTERAÇÃO DE SABOR E/OU ODOR NA ÁGUA?
Os fatores mais comuns que levam a alteração do gosto e odor em água mineral são:


GOSTO DE ÁGUA DE CÔCO:

Salientamos que em testes realizados em nosso laboratório, os resultados demonstraram que na higienização do garrafão, ao passar álcool na sua superfície e colocá-lo antes da completa secagem do álcool no bebedouro, há formação de um sub produto, que não é prejudicial à saúde, mas pode ocasionar alteração de gosto e/ou odor na água parecendo água de côco.
GOSTO DE PLÁSTICO:
De acordo com a portaria n. 26/1996 do Ministério da Saúde, é determinado um limite de migração total de 50 ppm entre material de fabricação do vasilhame e a água envasada. Basicamente existem 04 tipos de resinas plásticas utilizadas para fabricação de embalagens para água mineral no mercado nacional, que são o policarbonato (PC), o polipropileno (PP), compostos vinílicos (V) onde se inclui o PVC e o polietileno tereftalato (PET). Como para um mesmo tipo de resina, a composição varia de um fabricante para outro, pode ocorrer maior migração dependendo da marca e resina, podendo chegar a alterar o gosto da água. Isto pode ocorrer excepcionalmente porque todos são testados antes de sua utilização no envase.
GOSTO E ODORES VARIADOS:
A água mineral na presença de luz pode desenvolver algas unicelulares. Quanto maior a claridade e alterações na temperatura ambiente, maior a probabilidade de desenvolvimento, causando alterações de sabor, odor e cor. O ideal é se evitar ao máximo a exposição à claridade e aos raios solares diretos ou indiretos. A presença de sais minerais e até mesmo compostos orgânicos presentes em fontes de águas minerais, associadas ao calor e quando a amostra se encontra aberta, ao ar ambiente, esses são fatores suficientes para que as algas se proliferem em quantidade e alterem as características organolépticas da água mineral.
DETERGENTES:
A disposição de embalagens descartáveis e retornáveis próximas a produtos químicos (incluindo os produtos de limpeza) ou mesmo a higienização do local de armazenagem da água mineral com esses produtos, podem levar a migração de odor e/ou sabor na água. A alteração ocorre através da vaporização de tais substâncias, que ficam dispersas na atmosfera e entram em contato com a superfície externa da embalagem.

COMO DEVE SER REALIZADA A HIGIENIZAÇÃO DOS BEBEDOUROS?
Recomenda-se a higienização dos bebedouros da seguinte maneira:

o BEBEDOUROS NÃO REFRIGERADOS:

A cada troca de garrafão deve-se desprezar a água que ficou na cuba (interior do bebedouro), lavar a cuba internamente com detergente neutro (sem cheiro), enxaguar bem e jogar água fervendo, deixando esgotar pela torneira.
As torneiras e as borrachas vedantes devem ser retiradas/desmontadas quinzenalmente ou cada troca de garrafão, coloque-as em recipiente contendo a seguinte solução: 01 colher de sopa de bicarbonato de sódio (vendido em supermercado) para cada litro de água por 20 minutos. Repita esse procedimento também para a cuba do bebedouro. Em seguida, enxágüe muito bem com água limpa (de preferência água mineral) para retirar todo resíduo da solução de bicarbonato de sódio. Monte o bebedouro e depois de enxaguar com água mineral, enxágüe novamente com água fervendo, deixando escoar toda a água pela torneira. Imediatamente coloque o garrafão para consumo.
o BEBEDOUROS REFRIGERADOS:
A cada troca de garrafão deve-se desprezar a água que ficou na cuba (interior do bebedouro), lavar a cuba internamente com detergente neutro (sem cheiro), enxaguar bem e jogar água fervendo. Deixar esgotar água fervendo pelas torneiras, uma vez que as mesmas não são desmontadas. Quinzenalmente ou cada troca de garrafão deve-se fazer uma higienização no bebedouro com uma solução de bicarbonato. Para preparar esta solução, encha um garrafão vazio - até a metade com água limpa e misture 5 colheres (sopa) de bicarbonato de sódio (vendido em supermercados). Coloque o garrafão no bebedouro e deixe que esta solução escoe metade em cada torneira. Enxágüe muito bem com água limpa ou do próprio garrafão de consumo. Imediatamente coloque o garrafão para consumo.
QUAIS CUIDADOS DEVEM TER AO MANUSEAR E HIGIENIZAR OS GARRAFÕES DE ÁGUA MINERAL ANTES DE COLOCÁ-LO PARA CONSUMO?

Antes de colocar os garrafões para consumo deve-se proceder da seguinte forma:
Lave bem as mãos antes de manipular o garrafão;
Antes de abrí-lo, retirar totalmente o lacre;
É recomendado lavá-lo por inteiro com detergente neutro e enxaguar bem, e/ou então passar um papel toalha com um pouco de álcool (sem perfume), deixando-o evaporar e enxaguando com água mineral;
Deve-se então remover totalmente a tampa antes de virar o garrafão no bebedouro, pois a presença da mesma pode formar acúmulo de microrganismos e resíduos, que passariam para a água, onde podem se proliferar devido à ausência de produtos químicos que inibam seu crescimento.

 

Como surge a água mineral?
A formação da água mineral se inicia na atmosfera terrestre onde, sobe forma de chuva, já absorve alguns elementos do ar. Ao penetrar no solo recebe a influência da zona não saturada de solo até atingir as rochas onde sofrerá a última etapa de sua composição, a mineralização.
• O tempo entre a infiltração e a descarga depende da extensão percorrida, podendo variar entre dezenas a milhares de anos como demonstrados por exames científicos de carbono 14, sendo que podemos estar bebendo um bem precioso que levou milhares de anos para ser terminado.
• A composição química reflete a infiltração em seu percurso descendente, onde a água fica submetida a temperaturas e pressões, solubilizando  rochas e metais, como por exemplo, sulfato e carbonato de cálcio enriquecendo-a e conferindo-lhes até mesmo valiosas propriedades medicinais, ela desce até chegar em camadas impermeáveis do subsolo, quando param formando os lençóis freáticos.
• Não existe uma água igual à outra, mesmo que seja da mesma marca, se a fonte não for a mesma, ela jamais será igual. Isso acontece devido à ação da natureza que controla seus conteúdos de sais minerais.

Faça a diferença,
seja consciente.
   Se toda a água da terra - doce e salgada, congelada fosse dividida entre seus habitantes, cada pessoa teria direito a 8 piscinas olímpicas cheias. Se dividirmos somente a água potável entre as mesmas pessoas, cada uma terá direito a apenas 5 litros de água. Escovar os dentes por 5 minutos com a torneira aberta gasta 12 litros de água.  Num apartamento, essa quantidade pode subir para 80 litros. Se você fechar a torneira enquanto escova os dentes poderá economizar de 11 a 79 litros de água. Se toda a água do mundo coubesse numa garrafa de 1 litro, apenas meia gotinha estaria disponível para beber.
A quantidade de água no mundo é praticamente a mesma em milhares de anos. O número de pessoas que vivem na terra é que aumenta a cada dia. Mais gente para a mesma quantidade de água. Se nada for feito com relação à água, especialistas prevêem que a falta de água potável poderá ser o maior problema de nosso século.
Faça a sua parte. Preserve a natureza, economize água, evite o desperdício. Você estará fazendo um bem para você mesmo.
Água e vida!  

O que é a água para nós?
O equilíbrio e o futuro de nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a terra
DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DA ÁGUA.